Fundos de pensão: de olho nos mais jovens

A Previdência Complementar no Brasil precisa promover uma política voltada aos interesses do público mais jovem. Essa foi a análise do consultor da Willis Towers Watson, Felinto Sernache, durante o “Seminário Internacional de Previdência Complementar – Uma Visão de Futuro”, que discutiu o futuro da previdência complementar entre os dias 27 e 28, em Brasília. Sernache declarou que jovens que nasceram entre 1980 e 2000 são guiados por um novo sistema de valores e os fundos de pensão têm que se adequar a esse público. “Esses jovens correspondem hoje a 45% do mercado de trabalho na América Latina”, disse o consultor, complementando que os jovens esperam simplificação na tomada de decisões e flexibilidade nos planos de benefícios.

Para o professor da Unicamp, Geraldo Biasotto Júnior, o Estado pode ajudar indiretamente no rendimento dos fundos de pensão criando melhores condições para os investimentos em infraestrutura e empregabilidade. O representante do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Túlio Cravo, também enfatizou a importância da infraestrutura para os fundos de pensão. “Ter uma infraestrutura de baixa qualidade está diretamente relacionada a um baixo nível de poupança”, afirmou. Biasotto Júnior, reforçou a ideia que a poupança previdenciária é fundamental para o desenvolvimento do país. “Se não tivermos uma estrutura de previdência complementar sólida, provavelmente o país não conseguirá engatar o desenvolvimento tão almejado”, disse em sua apresentação. Ele apresentou dados e análises de estudos realizados em conjunto com o Professor José Roberto Afonso, Consultor da Abrapp.

O Pesquisador da Fipe, Helio Zylberstajn, defendeu a educação financeira e previdenciária como ferramenta para desenvolver uma cultura de poupança de longo prazo. Explicou ainda que a Fipe pretende desenvolver estudos na área comportamental para conhecer como é a cultura de poupança em diversas camadas da população. Ele ainda apresentou as propostas do Fórum de Incentivo à Poupança de Longo Prazo, do qual a Abrapp faz parte junto com diversas outras entidades..

 

Investidor Institucional