Justiça limita reajuste de planos de saúde

A Justiça Federal de São Paulo atendeu um pedido do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) e fixou em 5,72% o limite para o aumento dos planos de saúde individuais para o período de 2018 e 2019. A decisão é provisória.

A divulgação do reajuste dos planos individuais estipulado pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) é esperada para os próximos dias.

A informação era de que o aumento seria muito superior à inflação e ficaria em torno de 10%.

O valor de 5,72% definido pelo juiz José Henrique Prescendo, da 22ª Vara Cível Federal de São Paulo, corresponde à inflação oficial do setor de saúde e cuidados pessoais divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para um período de 12 meses, entre maio de 2017 e abril de 2018.

A inflação geral neste mesmo período é de 2,76%. (Agora São Paulo)