Participantes e assistidos do Banesprev. MUITA ATENÇÃO!!!!

O Banco Santander, em mais uma demonstração de total desprezo e insensibilidade com seus funcionários e aposentados, vem propor a alteração dos nossos planos de previdência no atual momento de tantas dificuldades, principalmente para os idosos. Sem discussão, sem transparência e com pressa exagerada para os dias que estamos vivenciando no mundo, o banco tenta se aproveitar das dificuldades que todos enfrentamos para realização de reuniões e encontros para esclarecimentos de um assunto de tamanha relevância, que mexe com a vida de todos.

A expressiva maioria dos participantes que serão atingidos pela eventual alteração proposta – que vem sendo apresentada há muitos anos – possui idade avançada (temos mais de 30 centenários). Eles deverão tomar decisões em um momento da vida tão complicado,  sob enorme estresse, confinados, fugindo de um vírus letal.

O primeiro ponto sobre o qual todos temos que pensar é o motivo de tanta pressa: seria mesmo para melhorar a vida dos participantes e assistidos dos planos que serão afetados, como tenta fazer crer no comunicado publicado de forma tão açodada?

O comunicado foi publicado na quinta, dia 19, no site do Banesprev, elencando diversos pontos, sempre positivos, na visão do Santander, os quais iremos esclarecer um a um, com todas as informações escondidas pelo banco, com a sua costumeira falta de transparência.

Esses esclarecimentos serão vitais para a tomada de qualquer decisão que, reiteramos, não deveria jamais ocorrer neste delicado momento. É o Santander, visando sempre o lucro crescente a qualquer custo, não medindo esforços para fugir de suas responsabilidades.

Histórico

Como relatado no comunicado do Banesprev, foi realizada uma reunião do Conselho Deliberativo do Fundo para informar proposta do Banco que altera toda a realidade da previdência de seus planos de Beneficio Definido (Planos I, II, V, pré-75, Sanprev I, e Caixinhas do antigo Banco Meridional, DAB, DCA e CACIBAN).

Naquela oportunidade, os conselheiros eleitos levantaram diversos questionamentos que foram incluídos na ata da reunião, após intenso debate com os conselheiros indicados do Santander, que se recusavam a registrá-los.

Após alterar a forma de contabilização dos seus ativos financeiros no final de 2019 (com voto contrário dos eleitos), visando a deixar as carteiras mais liquidas e contrariando a legislação pela ausência de uma exposição de motivos, com um único argumento de que “esta é uma janela de oportunidades”, vem agora com a esdrúxula proposta de alteração dos planos.

É importante atentar para o fato de que, para operacionalizar tal proposta, há necessidade de liquidez dos ativos e agora temos a total compreensão da pressa em alterar a sua contabilização. Depois de tantos atos autoritários e da total falta de transparência, utiliza em seu comunicado expressões como “satisfação”, “transparência”, “redução de riscos”, etc.

Na realidade o recado é: “o seu direito adquirido no momento de sua aposentadoria, está sendo alterado. O benefício de complementação salarial que lhe era garantido até o ultimo dia de sua vida e de seu pensionista, pode acabar se você viver mais tempo que o cálculo atuarial prevê”.

Esclarecimento

Quanto à reunião a que faz referência o comunicado do Santander, informando, ardilosamente, que as Associações e Sindicato não se mantiveram até o seu término, esclarecemos que ela  havia sido marcada com a representante do Santander para Relação Sindicais, que não compareceu ao local (mandou uma advogada, sem qualquer alçada para tratar de tais questões), o que justifica a não participação dos representantes dos trabalhadores até o final. O grupo que estava presente na sala, responsável pela apresentação do Banco, era o mesmo da reunião do Conselho Deliberativo, sem informações precisas.

Grupo Técnico

Por fim, reforçamos que o banco deve criar o Grupo Técnico de Trabalho, onde todos os estudos técnicos deverão ser elaborados com o apoio de assessorias atuarial, financeira e jurídica escolhidas pelas partes. Os resultados deverão ser amplamente divulgados aos interessados com total transparência.

Alertamos para que aguardem informações das Associações de representação e Sindicatos.

Orientação

Não tomem nenhuma decisão no presente momento e se forem oferecidas alguma proposta, faça a seguinte pergunta para você mesmo: EU CONFIO NO BANCO SANTANDER?

Abesprev, Afabesp, Afubesp, Sindicato dos Bancários de São Paulo e Contraf