Pesquisa aponta que dormir pouco aumenta risco de queda

Estudo acompanhou mais de 157 mil mulheres para avaliar como o sono afeta riscos de sofrer quedas e fraturas

Uma pesquisa conduzida pelo órgão americano Women’s Health Initiative apontou que mulheres que dormem de sete a oito horas por noite têm menos chance de sofrer com quedas e fraturas.

O estudo foi publicado na revista científica Journal of Bone and Mineral Research. Os cientistas acompanharam mais de 157 mil mulheres ligadas ao órgão e descobriram que aquelas que dormem menos de cinco horas por noite e as que dormem mais de dez têm 25% mais chances de passar por experiências de queda frequentes (mais de duas por ano).

As participantes foram acompanhadas para avaliar riscos de quedas e de fraturas. Aquelas que dormem cerca de oito horas apresentaram menores índices de recorrência de queda.

Pouco tempo de sono foi associado ao aumento do risco de fraturas nos membros superiores, inferiores e no centro do corpo, mas não no quadril.

Entre as mulheres que dormem pouco, menos de cinco horas por noite, o risco de cair aumentou 10,6% se comparadas às que dormem de sete a oito horas, tempo recomendado por médicos. Entre aquelas que dormem demais, o risco foi 7% maior.

“Quedas são um problema de saúde pública importante entre idosos e levam a lesões sérias. A maioria das fraturas acontece por causa de quedas e evidências recentes mostram que a mortalidade nos EUA por causa de quedas tem crescido”, afirma Jane Cauley, pesquisadora da Universidade de Pittsburgh e autora do estudo.

“Apesar das quedas serem causadas por diversos fatores, nosso trabalho foca em um novo fator de risco: o sono. Os resultados sugerem que medidas para melhorar o sono podem reduzir o risco das quedas”, conclui.

Fonte: Exame

Site: https://exame.abril.com.br/ciencia/pesquisa-aponta-que-dormir-pouco-aumenta-risco-de-queda/ Acesso em 28/11/2018